terça-feira, 12 de julho de 2016

Mariana

Ela curte samba e curte gente. Gente que vive e sente. Gente que labuta e constrói suas memórias. Gente que, por mais que cante, nem sempre tem voz. Assim é o Brasil de tantas gentes mudas, das quais as vozes calam em seu peito. A brasilidade dEla poderia ser definida no jargão "não desiste nunca", até porque a sorte nunca lhe foi de facilitar. Se não fosse pela teimosia em viver, experienciar e mudar o mundo e destinos, já teria se rendido aos (dis)sabores da ignorância.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Eu costumava escrever...

Eu costumava escrever...

Alguns hábitos vão desaparecendo com o tempo, perdendo-se no todo de uma vida, que, quando lemos, são apenas memórias de uma prática agora já esquecida. 
Não acho que perdi a capacidade de escrita ou a poesia que existia em mim. 
É que me sobrava algo. E eu poderia dizer tristeza, porque em geral meus textos abordavam amores não correspondidos. Mas agora, passados mais de dois anos sem publicações sistemáticas, entendo que o que me impede de escrever não é a alegria que me tomou e mudou meus rumos, mas a ausência de tempo, que, quando sobra, acabo investindo em outros ócios não tão criativos assim.
O trabalho transforma a percepção da vida; muda as prioridades.
O meu nome, a minha profissão, meu vocabulário e minha imagem dirão, à sua maneira, do meu futuro e daqueles que dependem do meu trabalho para seu desenvolvimento intelectual. Afinal, no meu aqui e agora estão inscritos sujeitos com os quais me importo e para os quais posso servir como exemplo. Meu esforço pessoal, ligado a esses fatores, trarão - ou não - bons frutos.

Se não escrevo com frequência é porque o meu tempo tem sido investido naquilo que hoje é importante para mim, não no que ontem fui para você. 




quarta-feira, 13 de abril de 2016

Sobre maturidade ou sobre a vida adulta

E eu que já  quis viajar e conhecer o mundo quando dos meus sonhos adolescentes,  só  quero chegar no azul ao fim do mês agora que cresci.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Postagem brevíssima sobre meus sentimentos e convicções  sobre o cenário  politico atual: seria eu tão  ingênua para estar totalmente enganada?!