sexta-feira, 21 de outubro de 2011

eu não existo sem você

Mas é que já faz tanto tempo que o meu olhar não encontra os seus olhos miúdos, que olhavam além das minhas vistas. Mas é que já faz tanto tempo que o meu nariz não sente o seu cheiro, nem você o meu. Mas é que já faz tanto tempo que as minhas mãos não encontram as suas, bem macias. Mas é que já faz tanto tempo que meu sorriso perfeito não sorri para os seus dentes tortos. Mas é que já faz tanto tempo... E durante todo esse tempo, em que julguei tê-lo esquecido, você só estava aqui, quietinho, num cantinho escuro, e agora quer luz e tem gritado forte. Eu eu tapo os ouvidos, coloco as mãos sobre as orelhas e aperto forte, para não te ouvir. Mas volta e meia eu me pego fazendo um esforço danado para tentar te ouvir, saber o que sente e como se sente. Saber se está bem e se ainda seremos capazes de construir juntos aquela vida que sonhamos. Mas nem tudo tem ocorrido de acordo com o que planejamos. Mas, saiba, se você me deixasse escolher, eu escolheria você.

_____

E hoje, quando me peguei pensando em você, lembrei dessa música: 

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

se do fim um novo começo,
se da dor um novo amor...

é hora de se apaixonar!