domingo, 15 de fevereiro de 2009

Liberdade - Marcelo Camelo

Perceber aquilo que se tem de bom no viver é um dom
Daqui nãoEu vivo a vida na ilusão
Entre o chão e os ares
Vou sonhando em outros ares, vou
Fingindo ser o que eu já sou
Fingindo ser o que já sou
Mesmo sem me libertar eu vou
É Deus, parece que vai ser nós dois até o final
Eu vou ver o jogo se realizar de um lugar seguro
De que vale ser aqui
De que vale ser aqui
Onde a vida é de sonhar?

Liberdade

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Fechando a mala

Desde pequena olhava meu irmão, sete anos mais velho, fazendo as malas e partindo. Ele morava fora, para estudar, e eu achava lindo. Sempre quis fazer igual.
E toda vez que discutia com meus pais, falava sobre querer sair de casa e de como tudo seria melhor na ausência deles. Mas, parecia que este dia nunca iria chegar, que eu nunca iria crescer e nem iria fazer as malas.
Mas hoje eu tirei a mala cor de rosa do maleiro. Tinha um monte de coisas velhas dentro dela. Uns cadernos de anotações, livros velhos e papel para encapar cadernos, do tempo que eu estudava no Wolf. Coisas que eu nem lembrava mais. (Acho engraçado como a gente se esquece das coisas facilmente. Acho engraçado e dolorido.) Tive que achar um novo lugar para tudo isso, porque vou usar a mala. Quero encher a mala de roupas e espectativas. Na verdade, de espectativas a mala esta cheia ha um bom tempo, desde a minha epoca de criança. Comecei colocando as roupas de inverno. Elas são as que ocupam mais espaço e ficando por baixo, com a peso das peças de cima, perdem o volume.
Fui pegando peça por peça e lembrando das coisas, como quando a minha avo tricotou meu cachecol favorito e da blusa de lã que foi da minha tia quando criança, minha blusa favorita.
Não me importo de usar coisas que já foram de outras pessoas. Acho até legal saber que aquilo passa de geração em geração.
Depois que a coloquei na mala, tinha certeza de que tudo o que eu precisarei nesta nova fase da vida estava ali. ´

É estranho pensar que tudo o que você precisa cabe numa mala.